(Nem de longe é uma hatsan escort mp a ts otomatik av tüfei crítica à Olga Futema, que segura um rojão dos demônios lá, mas é um espírito).
Cinema visceral, pulsante e de uma brutalidade dramática desconcertante.Carlão dizia que teve que fazer de Amor, Palavra Prostituta um melodrama por causa dos negativos vencidos, que puxavam a paleta de cores para o verde, elemento que exigia que as imagens seguissem o tom melodramático das tonalidades da película.Em resumo: quem tiver a oportunidade deve ir ao Amor, Palavra Prostituta (estranho, esse título que escandalizava tantas pessoas é nada mais que uma entrefrase do Jack London que o Carlão encontrou e desde o início bateu o pé e quis que fosse o nome.Carlão conta a história de um grupo de professoras de uma escola pública.Em seu longa seguinte, em 1985, Reichenbach se liberta de certas exigências que os mecanismos de produção da Boca do Lixo impunham e faz talvez aquele que seja seu filme mais pessoal e existencialista até o momento: Filme Demência, mais uma obra-prima dentro de sua.O Fausto de Carlão perambula sem rumo pela noite paulistana, entre ruas desertas do centro da cidade, botecos sujos, casas de strip-tease e cinemas fuleiros.Carlos Reichenbach era um cineasta dos valores humanos, das dores e alegrias, um apaixonado pela mulher e pelo homem em suas qualidades e defeitos.O amor que Carlão tinha por seus personagens faziam deles annunci sesso a treviso tipos bem mais interessantes, complexos dentro de seus potenciais e limitações demasiadamente humanas.Fernando, professor desempregado, sobrevive graças ao trabalho de sua mulher Rita.O cinema de Carlão, por mais sofisticada que sejam as possibilidades de leituras, por mais complexas que sejam os conteúdos de suas obras e por mais rigorosa e perfeccionista que seja sua encenação, sempre foi um cinema de alcance popular e recheado por um discurso.




Mais uma vez Carlão se desloca em direção a outros setores e estilos do cinema para ampliar ainda mais a abrangência de sua obra, sem abandonar os elementos característicos de seu discurso.Saltar para a navegação, saltar para a pesquisa, amor, Palavra Prostituta é um filme brasileiro de 1982 dirigido por.A década de 80 pode ser considerada a mais fértil na carreira de Carlos Reichenbach, o período em que ele realizou suas melhores obras e desenvolveu um projeto de cinema pessoal a partir da relação dos filmes entre si e em analogia ao momento sócio-político.Reichenbachfaz de seu Fausto, um empresário falido recém-saído de um casamento fracassado, o arquétipo do homem contemporâneo que desmorona quando as falácias do capitalismo desabam e a precariedade da existência e a pequenez humana ficam expostas como cicatrizes existenciais abertas.Notar :.5.5.5.5.5 5, vou ver, escrever minha crítica, fernando (Orlando Parolini professor desempregado, sobrevive às custas de sua companheira, a operária têxtil Rita (Patrícia Scalvi).Só puttane in albania foi feita uma cópia nova quando o filme passou na Holanda.Graças ao Fernando Oriente, fiquei sabendo que nesta sexta, 20h10, passa na Cinemateca uma cópia nova de Amor, Palavra Prostituta, do Carlos Reichenbach.Além de usar referências de um de seus cineastas favoritos, o italiano Valerio Zurlini.
Usa a cidade de São Paulo de maneira orgânica, abusa da arquitetura caótica, da sujeira e do movimento ininterrupto e alucinado de uma cidade que foge de qualquer tentativa de controle e explicação por parte de seus habitantes.


[L_RANDNUM-10-999]